Postagens

Postagem em destaque

PF RETRATA TEMER COMO CHEFE DO QUADRILHÃO

Imagem
Gráfico montado pela Polícia Federal retrata Michel Temer como o chefe de uma máfia montada para assaltar o Estado; a PF fez um organograma do "quadrilhão do PMDB" da Câmara no qual indica flechas para Temer, ao lado do ex-deputado Eduardo Cunha (RJ), no comando da "gestão do núcleo político" da quadrilha; a Temer se reportariam deputados e ex-deputados que atuaram no Planalto, como Geddel Vieira Lima, Henrique Alves, os dois já presos, e Eliseu Padilha, acusado de receber R$ 10 milhões da Odebrecht; na descrição da PF, o gráfico "tem como referência o presidente Michel Temer, por ser sua excelência justamente o ponto comum entre essas pessoas"; Temer é acusado de ter recebido R$ 31,5 milhões em propinas  Confere a matéria completa aqui
12 DE SETEMBRO DE 2017 ÀS 16:04 // 247

Os verdadeiros motivos que levaram Joesley Batista para a cadeia

Imagem
O empresário Joesley Batista se achava tão poderoso a ponto de dizer que nunca iria para a cadeia. A certeza de que não seria punido foi compartilhada com seu comparsa Ricardo Saud: “Nós não ‘vai’ ser preso. Vamos fazer tudo, mas nós não vai ser preso”. Tudo bem, o dono da JBS errou no cálculo. Mas não percamos de vista os verdadeiros motivos que levaram Joesley e Saud para o xilindró. Ambos os executivos da JBS foram acusados pelo MPF, isto é, Rodrigo Janot, de forjar provas, combinar depoimento, de omitir informações em delação, etc.
Tudo bem, o dono da JBS errou no cálculo. Mas não percamos de vista os verdadeiros motivos que levaram Joesley e Saud para o xilindró.
Ambos os executivos da JBS foram acusados pelo MPF, isto é, Rodrigo Janot, de forjar provas, combinar depoimento, de omitir informações em delação, etc.
O diabo é que o ex-procurador Marcello Miller, que atuava como braço direito de Janot, se safou da cadeia, embora o moço tenha motivado as duas prisões preventivas.
Pes…

PF: TEMER DECIDIA NO 'QUADRILHÃO DO PMDB' E RECEBEU R$ 31,5 MILHÕES

Imagem
Em relatório encaminhado nesta segunda-feira, 11, ao Supremo Tribunal Federal (STF), a Polícia Federal afirmou que Michel Temer recebeu R$ 31,5 milhões de vantagens por participar do chamado "quadrilhão do PMDB", organização criminosa formada por políticos, que atuou na Petrobrás e na administração federal; de acordo com a PF, Temer possuía poder de decisão do PMDB da Câmara para indicar pessoas para cargos estratégicos e também para fazer a articulação com empresários beneficiados nos esquemas e receber valores de doações eleitorais; além de Temer, também integram a organização criminosa dentro do PMDB: os ex-presidentes da Câmara Eduardo Cunha e Henrique Eduardo Alves; o ex-ministro Geddel Vieira Lima; e os ministros Moreira Franco e Eliseu Padilha www.brasil247.com

11 DE SETEMBRO DE 2017 ÀS 21:14 // 247

Pimenta: Lula denunciado por renovar Medida Provisória de FHC é um escárnio; é o auge da perseguição sem limites contra o ex-presidente

Imagem
Vice-líder do PT na Câmara, o deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) denunciou, mais uma vez, a perseguição do sistema de justiça ao ex-presidente Lula, após a denúncia do Ministério Público Federal, apresentada nesta segunda-feira (11) contra Lula por uma Medida Provisória editada por Fernando Henrique Cardoso.
Para o deputado, esse episódio é a comprovação da seletividade da Justiça e mais um exemplo de que não há limites, por parte de delegados, procuradores e juízes, em tentar criminalizar e destruir a figura de Lula, que lidera todas as pesquisas para as eleições de 2018.
Segundo Pimenta, a Medida Provisória, editada em 1999, ainda pelo governo tucano de FHC, e alvo de investigação pela PF, possibilitou a descentralização da indústria automobilística no Brasil, com a ida da Fiat para o estado de Pernambuco, a Ford para a Bahia, e a Hyundai e a Mitsubishi para Goiás.
Dez anos após, já em 2009, houve a renovação dessa MP pelo Congresso Nacional. Na Câmara, o relator dessa MP foi o…

O MPF e o procurador que opinou pela inocência de Dilma, por Luís Nassif

Imagem
O Ministério Público Federal, através da Câmara Criminal, entrou em uma encalacrada com o inquérito sobre as pedaladas, assim como a Exma. Sra. Juíza Federal da 12ª Vara da Seção Judiciária do Distrito Federal, que analisou o processo sobre as pedaladas fiscais. Tudo começou nas sentenças exaradas pela juíza.
O processo analisa diversas operações, os pagamentos à Caixa Econômica Federal (Bolsa Família), royalties do petróleo, Plano Safra entre outros.
O procurador da República Ivan Marx solicitou arquivamento das denúncias. A juíza deu sentença com dois ângulos distintos que, reunidos, levam à absolvição das imputações criminais ao caso das pedaladas.
O caso CEF
Ivan alegou que não houve operação de crédito. De fato, não houve, conforme o GGN mostrou na época. Havia uma conta corrente entre o Ministério do Desenvolvimento Social (MDS) e a CEF. Quando o saldo era positivo, o MDS era remunerado; negativo, pagava juros à CEF. Em qualquer período que se analise, o MDS mais recebeu juros…

Sérgio Moro e o advogado Carlos Zucolotto - relações perigosas

Imagem
Vou reproduzir aqui mais uma excelente matéria publicada no viomundo sobre as relações do Juiz Sergio Moro com o Advogado Zucolotto acusado de intermediar negociações paralelas de delação premiada junto a Lava Jato. Pelo que foi dito, Zucolotto é compadre de Moro e apagou seu perfil no Facebook após a denuncia vir atona. 
Dentre elas, fotos nas quais Moro, Zucolotto e esposas aparecem em restaurantes de luxo em Nova Iorque. O problema é que pelos critérios adotados por Moro à frente da Lava Jato muitos já foram acusados, condenados e presos por procedimentos semelhantes.
E agora, doutor Moro ? Será que a sociedade não tem o direito de saber o que teme seu padrinho de casamento ao limpar o perfil do facebook?
Podemos pensar que seja o medo da revelação de evidências e fatos comprometedores. Embora saibamos todos que a seletividade e adoção sistemática da prática dos “dois pesos e duas medidas” sejam marcas visíveis de sua atuação como juiz, o caso em questão requer explicações.
Não cus…

Dilma, didática: Como o governo toma de sua conta de luz para pagar compra de votos

Imagem
Blog do Joaquim reproduz matéria publicada no blog Viomundo sobre a privatização da Eletrobras. Dilma denuncia a venda do patrimônio publico nacional para cobrir rombo provocado por Temer no Orçamento. E mostra que os investimentos feitos no setor elétrico já foram pagos pelo consumidor. No momento de repassar os  benefícios desses investimentos ao consumidor, o governo golpista vai repassar este patrimônio a iniciativa privada. O consumidor vai pagar de novo. Confere a matéria aqui.
O meu governo, em 2012, fez a MP- 579, transformada na Lei 12.783, estabelecendo o regime de quotas.

As usinas hidrelétricas que, em 2015, tivessem sua prorrogação do prazo de concessão concluída, tendo auferido, no mínimo 40 anos de concessão, repassariam a parcela dos custos de investimento aos consumidores.
Isso se daria por meio de cotas, restando nas tarifas apenas os custos de operação e manutenção.
É bom esclarecer que as concessões vencidas já tinham sido renovadas em 1995.
Como a lei e os cont…